Adobe Muse CC 2015.2 – Novidades do Adobe Creative Cloud

A cada versão o Adobe Muse CC 2015 aumenta seu fã clube. E não poderia ser diferente, pelo número de melhorias e novos recursos que recebe a cada edição. Por isso, vamos direto as novidades do mais recente release Muse CC 2015.2.

E se você também é apaixonado pelo Photoshop, precisa ler a primeira parte deste artigo, e fique por dentro sobre o que há de novo no Photoshop CC 2015.5 – Novidades do Adobe Creative Cloud.

 

parallax-responsive-AdobeMuse

Parallax & Responsivo – Novidade do Adobe Muse CC 2015.2

Dois recursos antes incompatíveis começam uma breve integração. A possiblidade de converter um breakpoint de fluido para fixo, ativa novamente o painel Scroll Effects, para uso e abuso dos recursos de parallax. Apenas no break point fixo!

Conheça os recursos de responsividade do Adobe Muse no artigo – Adobe Muse – A web sem código e responsiva.

Saiba como aplicar esse recurso em seus projetos. Assista o DualpixelClass#8 – Adobe Muse CC 2015.2 – Parallax e Responsivo Juntos.

01tela-video

Responsive Widgets – Novidade do Adobe Muse CC 2015.2

Novos widgets juntam-se ao grupo de responsivos. Agora os vídeos inclusos do Youtube ou Vimeo respondem na proporção (largura x altura) ao redimensionamento da página. 

 

muse

Vertical Move Handle – Novidade do Adobe Muse CC 2015.2

Esse é o exemplo típico de uma ferramenta simples e objetiva, que muda por completo sua rotina. Quando você seleciona um objeto no Muse, o ícone do Vertical Move aparece ao lado esquerdo da tela. 

Ao mover as setas na vertical todos os objetos abaixo do item selecionado são movidos juntos. Um recurso de pura produtividade, que aumenta em muito o controle do layout, em especial para telas menores, que costumam ter páginas bem longas na altura.  😉 

 

google-speed-page

Google PageSpeed Ranking – Novidade do Adobe Muse CC 2015.2

Se você está preocupado (e tem razão de estar…), com a performance do seu site junto ao Google pode comemorar. Para projetos publicados diretamente pelo Muse (via FTP), a partir desta versão fica ativada automaticamente a função de cache (armazenamento pelo navegador) de arquivos de CSS, imagens e JavaScripts. Excelente!

Essa simples mudança evita que o navegador do usuário tenha que fazer download de conteúdo já acessado do seu site, o que resulta num carregamento muito mais rápido da página e muitos pontos com o Google.

Outros novos itens também colaboram para otimização da velocidade. No painel Site Properties > Advanced tab > Web Fonts, habilite a opção de Fallback Fonts para agilizar o carregamento das páginas.

Sem essa função ativa o navegador espera o carregamento das web fonts para exibir as páginas. A exportação do CSS comprimido é muito bem-vinda! 

 

01frames-page

Frame Tool e Elipse

Semelhante ao seu primo mais velho (InDesign), o Muse ganhou duas novas ferramentas: frame tool e elipse.

A ferramenta Frame Tool se comporta como uma imagem, mantendo a proporção (largura x altura), em layouts responsivos. Sendo ideal para criação de layouts e wireframes, pois aceitam a importação direta de imagens.

01toolbar

A inclusão da ferramenta Elipse, tanto para objetos, quanto para frames (imagens) é mais um ponto positivo no Muse.

 

plan-view

Planejamento do Site

A área de planejamento do Adobe Muse CC 2015.2 ganhou um novo modo de visualização. Vertical site map permite um modo mais fácil e eficiente para visualização de toda estrutura, em especial, para projetos com muitas páginas.

 

browser-editing-02

In-Browser Editing

A edição direta do site no navegador ganhou uma nova interface e recursos. Vamos aos principais:

  • Melhor identificação dos itens editáveis
  • Edição em tempo real de texto e imagens
  • Possibilidade de retornar as edições feitas (tipo Ctrl + Z)
  • Acesso as imagens a todas as imagens publicadas, com possibilidade de novos uploads

browser-editing-01

 

Conclusão do Adobe Muse CC 2015.2

Esta atualização do Adobe Muse apenas reforça sua trajetória de sucesso. Minha experiência em treinamentos e consultorias sobre este software, que permite a criação de sites sem a edição de código é muito positiva.

Para muitas agências e designers o contato com o Adobe Muse foi um “divisor de águas”. Trazendo liberdade criativa e produtividade, aliada a qualidade de finalização, com recursos cada vez mais avançados. Vida longa ao Adobe Muse!

Confira os principais itens citados neste artigo

  • Parallax & Responsivo – Uso dos efeitos de rolagem (Parallax) em projetos responsivos, com break points de largura fixa.
  • Responsive Widgets – Vídeos inseridos pelos widgets do Youtube e Vimeo respondem na proporção.
  • Vertical Move Handle – Total controle do espaçamento vertical no layout.
  • Google PageSpeed Ranking – Melhor carregamento dos sites com a função de cache dos navegadores e fallback das web fonts.
  • Frame Tool e Elipse – Novas ferramentas de forma elíptica e para imagens.
  • Planejamento do Site – Visualização na vertical da estrutura do site facilita o controle e gerenciamento do projeto.
  • In-Browser Editing – Edição direta no navegador ganhou novo visual e recursos que aumentam o controle das edições.

 

>> Não perca o último artigo desta série com as novidades do Adobe InDesign CC 2015.4

COMPARTILHAR:
, , , ,

Felipe Santos

Especialista Adobe em InDesign, Photoshop e Digital Publishing Suite, com 25 anos de experiência nas áreas de pré-impressão, editoração e tratamento de imagens, transita desde 2010, após o lançamento do iPad, entre as midias impressa e digital. Apaixonado por publicações digitais é entusiasta de novas ferramentas, plataformas e formatos.

Deixe uma resposta