Bem-vindos iPad Mini e Windows 8

A chegada da terceira geração dos tablets – com o iPad Mini e o tablet com Windows 8 – aproxima esse tipo de gadget daquela que seria a plataforma ideal para os usuários, conclui um artigo publicado por George Jones, fundador do site norte-americano TabTimes, especializado no mercado. Isso porque tais equipamentos teriam incorporado tudo o que é mais importante no ecossistema tablet – como tamanho ideal e a multiplataforma.

A previsão é de que o Windows 8 seja lançado em 26 de outubro, e o iPad Mini, especula-se, em 23 de outubro. Mas o burburinho em torno deles já teriam jogado luz sobre as expectativas de um mercado que evolui de acordo com, ora pois, as evoluções tecnológicas de cada lançamento, que parecem infinitas.

A Apple, pelo visto, não acredita no ditado que diz que “em time que está ganhando não se mexe”. Embora o iPad domine as vendas no meio, a ideia é de fabricar “gritantes 10 milhões de iPads Mini” no quatro trimestre deste ano. A questão é o quanto a crescente venda de tablets com Android, juntamente com o novíssimo Windows 8, poderão jogar água no chopp da Maçã. Mas, como se trata de um mercado em crescimento, as oportunidades são abundantes.

Outra novidade promete agitar o mercado: a RIM, fabricante do BlackBerry, planeja tentar novamente se inserir no mercado de tablets com (mais um) PlayBook. Após uma primeira investida desastrosa, a insistência parece ser, na verdade, uma questão de sobrevivência, tendo em vista a derrocada de seus celulares após a chegada dos touchscreens (vide iPhone e cia). E, afinal, neste momento nenhum terreno parece mais fértil do que o dos tablets.

E o mesmo vale para a Microsoft – no que tange a explorar um mercado em ascensão. Segundo o artigo, a Microsoft “precisa desesperadamente criar dispositivos singulares”. Tanto é que está prevista para março do ano que vem a chegada do pacote Office para Android e iOS. Claro que após o período de, digamos, adaptação do tablet Windows.

COMPARTILHAR:
, , , ,

Redação Dualpixel

Monitoramos o que há de mais relevante sobre midia impressa e digital para te manter informado.

Deixe uma resposta