Como resolver problemas no Adobe InDesign CC

Quem nunca se deparou com um conflito, bug ou travamento durante algum projeto? Não há sistema operacional, nem software que esteja livre dessa situação.

E com o nosso querido InDesign não seria diferente, seja rodando no Windows ou Mac.

Se você já precisou recuperar um documento no InDesign CC, ou já passou por momentos com InDesign travando, lento ou fechando sozinho, continue lendo este artigo.

Aqui você vai conhecer variadas técnicas, em forma de dicas simples e rápidas, que poderão salvar o seu dia (ou até mesmo semanas) de trabalho.

Então, vamos as dicas!

Isolar o problema

O primeiro passo é identificar a fonte do conflito ou travamento. Descubra se a causa é o InDesign ou o seu arquivo. O InDesign não abre? O seu arquivo não abre ou trava sempre numa mesma página?


O mesmo problema ocorre num arquivo novo?

Uma ótima forma de identificar se o problema é um arquivo corrompido ou está direcionado ao InDesign. Se um novo documento não apresenta o mesmo problema foque sua atenção no arquivo.


Exportar para IDML

Acredito que seja a primeira opção de muitos usuários, em File > Export > InDesign Markup IDML. Este formato força o InDesign a reescrever o documento. Feche o arquivo original e abra o IDML, muitas vezes conflitos são corrigidos com este procedimento.


Memória RAM

Se o InDesign está lento ou com travamentos constantes são problemas relacionados a pouca memória RAM disponível. Atualmente tenha no mínimo 16GB de RAM para trabalhar feliz com o Creative Cloud 😊


Reiniciar a máquina

Na verdade, antes de exportar para IDML reiniciar a máquina é senso comum na área de TI. Todo profissional de suporte que se preze faz essa recomendação, e só funciona se aguardarmos 10 segundos para ligar novamente.


Faça uma manutenção no Windows ou Mac

Tenha o hábito de rodar algum programa de limpeza para otimizar o sistema operacional. Utilitários tipo DiskWarrior ou o CCleaner são úteis para remover temporários e pequenos conflitos de arquivos no Windows ou Mac.


Fontes instaladas

Evite ter milhares de fontes instaladas diretamente no sistema operacional. Sem dúvida, isso gera vários conflitos nos arquivos, em especial, no fechamento para impressão (PostScript e PDF).

Uma boa opção é o fontbase gerenciador multiplataforma que evita a sobrecarga de fontes no sistema!


Trabalhe a partir do arquivo local

Se estiver trabalhando em rede, tente salvar o arquivo numa pasta local, faça um Package para o HD local. Uma rede sobrecarregada causa falhas que provocam travamento e perda de arquivos.


Desabilite a função GPU Performance

A partir da versão CC 2015 usuários com tela retina tem a opção de habilitar essa otimização na exibição de tela. Vá em Preferences > GPU Performance para desabilitar e teste se o problema acaba.


Apague o arquivo cache

O InDesign mantém os arquivos temporários de forma continua para recuperar os projetos caso alguma falha, travamento, falta de luz, etc aconteça.

Isso é maravilhoso, mas se o motivo do travamento é justamente o arquivo cache, a cada vez que você reinicia o InDesign esse arquivo é recuperado, reabrindo novamente o problema.

E você segue assim num looping infinito, nunca saindo do problema ☹

A solução é delatar o arquivo cache antes de abrir novamente o InDesign. Veja aqui como é simples localizar esse arquivo

Mac OS X: Home > Library > Caches > Adobe InDesign > Version > Language > InDesign Recovery >

Windows 10: Users > UserName > AppData > Roaming > Adobe > InDesign > version > language > Caches > InDesign Recovery >

O arquivo cache fica dentro da pasta InDesign Recovery. Com o InDesign fechado delete todos os arquivos cache localizados nesta pasta e verifique se o problema foi embora com eles.


Reset as preferências do InDesign

Todas as configurações de comandos, ferramentas e preferências são salvas num arquivo específico toda vez que fechamos o InDesign. Contudo, esse arquivo se corrompe, caso o InDesign trave ou por outros motivos.

Uma forma de restabelecer a ordem novamente é deletando esse arquivo, e ao iniciar o InDesign um novo será criado.

Para realizar essa tarefa você deve usar as teclas de atalho – imediatamente – após clicar no ícone do InDesign.

Para Windows pressione Ctrl+Alt+Shift e para Mac Cmd+Opt+Ctrl+Shift (qualquer dificuldade chame alguém para te ajudar 😊)

Problemas de interface e exibição de painéis são facilmente resolvidos com o reset das preferências. Conheça outras configurações importantes do Painel Preferências


O mais importante, como não perder as configurações com o reset das preferências

Se você desejar preservar as configurações e preferências do InDesign pode (e deve) salvar um backup do arquivo que reúne essas informações – InDesign Defaults

Saiba onde localizar o InDesign Defaults no seu sistema:

Mac OS X: Home > Library > Preferences > Adobe InDesign > Version > Language > InDesign Defaults

Windows 10: Users > UserName > AppData > Roaming > Adobe > InDesign > version > language > InDesign Defaults

Outra forma de localizar esse arquivo é seguir o mesmo processo de instalar um script. Acompanhe:

1 – Abra o painel Scripts (Window > Utilities >Scripts)

2 – Clique com o botão direito do mouse na pasta User, e escolha Revelar no Finder ou Revelar no Explorer

3 – Será exibida uma pasta com o nome Script Panel. Um nível acima desta pasta você encontra o arquivo InDesign Defaults. Bem mais fácil, certo?

Faça uma copia deste arquivo e deixa-a guardada para restaurar todas as configurações do InDesign após realizar o Reset Preferences


Quer aprender mais sobre Adobe InDesign?

Participe de um Grupo de Estudo via WhatsApp, com vídeos apresentando dicas e técnicas sobre diagramação e produtividade, e mais 2 webinars sobre Scripts no InDesign e Produção de eBooks. E se não bastasse todo conteúdo, ainda há muita troca e networking entre os participantes. Clique aqui para participar

COMPARTILHAR:
, , , , ,

Felipe Santos

Especialista Adobe em InDesign, Photoshop e Digital Publishing Suite, com 25 anos de experiência nas áreas de pré-impressão, editoração e tratamento de imagens, transita desde 2010, após o lançamento do iPad, entre as midias impressa e digital. Apaixonado por publicações digitais é entusiasta de novas ferramentas, plataformas e formatos.

Deixe uma resposta