A importância do treinamento

A importância do treinamento

Em minha experiência como instrutor de softwares gráficos tive contato com vários profissionais utilizando apenas o básico das ferramentas, e muitas vezes levando mais tempo para finalizar um projeto ou tarefa, devido à falta de conhecimento técnico sobre algum recurso.
Durante os treinamentos e conversas com amigos designers e programadores (sim, é possível conviver nesses dois Mundos) descobri que há um consenso sobre o aumento de informação e a rápida atualização dos softwares, formatos e plataformas de distribuição. Esse cenário ainda é potencializado, pela atual integração entre impresso e digital. O dilema só aumenta quando pensamos na rotina de trabalho, que submerge os profissionais até o pescoço, com excesso de projetos e prazos apertados, razão que dificulta a experimentação, pesquisa e o estudo mais autodidata, resultando em soluções técnicas repetitivas e, muitas vezes, em caminhos lentos e cansativos.

Ideia x Software

Contudo sabemos que dominar a ferramenta não é suficiente, nem desejável. A prática comum do mercado de agências e estúdios de design é a contratação com base na qualidade dos portfolios. Mas a realidade das empresas exige um profissional que participe desde a concepção, até a finalização do projeto gráfico ou digital. Infelizmente (ou felizmente) são poucas as empresas que possuem setores separando criativos e finalizadores. Hoje quando um designer vai projetar uma publicação há um leque de opções, que vão além do papel. Podemos pensar em eBook, app, web app, hotsite, sem contar os desdobramentos e particularidades de cada formato/plataforma. E com tantas opções, fica evidente que, mais do que nunca, conceito (ideia) e ferramentas (softwares) precisam estar alinhados para se alcançar o melhor resultado em diferentes aspectos do projeto: técnico, visual, marketing e financeiro é claro.

E as empresas?

Quando pensamos no setor corporativo, a capacitação das equipes é mais que necessária. É estratégica. Num mercado cada vez mais competitivo, a informação deve ser compartilhada na empresa, e ter uma equipe capacitada, num ambiente com conhecimento homogêneo é, sem dúvida, o desejo de qualquer gerente ou empresário. Investir na implantação de um fluxo de trabalho otimizado e difundir as boas práticas dos softwares é uma ação que resulta em diferencial estratégico, permitindo a entrega dos projetos de forma mais rápida e aprimorada.

Valorização profissional

design pobre - exemplo de vaga para designer

design pobre - exemplo de vaga para designer
Fonte – Designer Pobre

Outro aspecto importante do cenário da capacitação técnica refere-se a irreal expectativa dos empresários no momento da contratação. Essa ideia é reforçada pelos típicos anúncios de vagas nas áreas de design e programação. E se hoje você encontra-se empregado e não recebe em troca qualquer tipo de apoio para se atualizar – financeiro, horários, entre outros –, sem dúvida, é um bom momento para repensar sua carreira e buscar novas e melhores oportunidades.

Charge Blog Geração de valor
Fonte – Geração de Valor

Profissional T-Shaped

É obvio que dominar plenamente os atuais softwares gráficos não deve ser o objetivo dos profissionais. O mercado é dinâmico e os softwares atendem a diferentes nichos, fazendo uma analogia com o mercado de ações, você deve investir seu capital, leia-se tempo, em fontes diversificadas de informação – palestras, feiras, livros, revistas, cursos online, cursos presenciais. Semelhante a uma atividade física, o segredo está na regularidade e qualidade das informações, e não tanto na quantidade.
Nessa linha de pensamento, destaco o conceito do profissional T-Shaped, um termo bem utilizado na área de gestão de pessoas. Consiste no profissional que combina uma forte especialização, mas tem uma visão abrangente de outras áreas que compõem uma empresa ou setor.

Um exemplo prático: o profissional conhece muito bem vários temas, como editoração, tratamento de imagens, Windows, HTML, CSS e Mac. Sendo especialista em editoração de publicações impressas e digitais.
A figura abaixo ilustra bem o perfil do profissional T-Shaped.

Profissional T-shaped

Mais do que se tornar um profissional valorizado, no sentido financeiro da palavra, o profissional T-Shaped é o que tem maior liquidez, pois encontra emprego mais facilmente, sendo aquele disputado pelas empresas.
E você, quer ser um profissional T-Shaped?
Deixe a duapixel te ajudar nesta trajetória de sucesso, e para começar baixe nosso kit especial Adobe Books e comece o ano como um expert! Basta compartilhar o post para ter acesso aos arquivos.

Adobe Books - Aprenda com os experts

Assine nosso informativo e receba notícias sobre cursos, promoções e artigos especiais da dualpixel

COMPARTILHAR:
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Felipe Santos

Especialista Adobe em InDesign, Photoshop e Digital Publishing Suite, com 25 anos de experiência nas áreas de pré-impressão, editoração e tratamento de imagens, transita desde 2010, após o lançamento do iPad, entre as midias impressa e digital. Apaixonado por publicações digitais é entusiasta de novas ferramentas, plataformas e formatos.

1 comment

Deixe uma resposta